26 setembro 2010

grão de flor





"A velha arte de amar amigo. É perigo. Desastre. Clamor. Se amas, fazes de teu amor um inimigo. Que amigo algum vai te causar na alma o bem maldoso que um inimigo te causou."






Eu era muito amiga de meu amigo. Ele era de sol e eu transitava lunar. Ele fazia compras e eu colhia flores, olhava céu, olhava mar. Espreitava a vida feito agulha escondida em arco de bordar. Eu era apenas o ar. O vento que sopra. A arte metrificada de Cecília, das Meireles, rubro feitiço de Medeia e destrambelhada máquina de calcular. Meu amigo era terno, gravata e magistério. Bonito de boina, de Paris à Polinésia, de rosto e mão na boca ao meu eterno contemplar. Belo de cair queixo e eu perdi teu amor porque saí do eixo. Eu era roda gigante de sangue fervendo por todo amor que me passava pelo olhar. E, no deitar múltiplo de cada dia, meu amigo fazia de mim sua menina, cavalgava imperador, tentava me adestrar fazendo de mim grão de flor. E eu fiz de meu amigo um alter ego de altar de santo cego. Benza-te Deus que tu és belo, amigo meu. E o sexo que antes era bacana, sacana, delírio, sujeira de querer mais, agora é motivo de missa e lição. Hoje somos tão amantes quanto irmãos.





Image by Karolina

11 comentários:

VELOSO disse...

Precisando de afeto vim por aqui bela prosa menina!

Raymara Milhomem disse...

Que lindo *-*

Seguindo seu blog.
Beijinhos.

Fred Caju disse...

Quem disse que não há algum perigo na amizade? Ótimo texto.

Tiago Hist disse...

Gosto muito de seus textos. São velozes e a sua velocidade é o que confere força ao que eles sustentam. AmizadeXAmorXInimigo.[correcomorastilhodepólvora].
Música nas alturas!!!

Isabela Pimentel disse...

Texto maravilhoso!

parabens!
to te seguindo!

Bjs querida

Felipe disse...

Não há níveis seguros!
Um vacilo e o deslizamento acontece!

Lê, me repito frenéticamente! Chato sou, e muito!

Mas sua obra é de encher os olhos, e feito vampiro sigo!!!

Tomando doses e doses da sua arte!

Beijo!

Zélia disse...

Quando se ama verdadeiramente se ama "além de". Além do que somos, além do que o outro é, além de sexo, fome, necessidade, vontade. Amor e amor e basta!

Lindo texto "para mim" :D


Ei!!!!!!!!!!!

Minha vida é cercada de Anas. E eu adoro essa. Doce Cañas de açucar. Há tempos não ouvia sua voz. "Boa Pedida!" kkkkkkkkkkk

Paulinha disse...

Lindo texto!!
sou a mais nova leitora, rsrs

Giardia disse...

Adorei seu blog!

Ana Claudia disse...

Ai...

Flávia Braun disse...

Que coisa linda, que texto maravilhoso!!
Conheci agora seu blog, muito bom!
parabéns pela forma ágil e encantadora que escreves!
Vou passar sempre por aqui, pra me deliciar com tuas palavras!
Um grande beijo!