15 junho 2018

a vida é um filme indie










A vida é um filme indie, que exibe imagens amareladas ou azuladas. Indicativo de idade: 16 anos. Os personagens estão frequentemente sentados ou caminhando, e não são muitos. Algumas cenas são estáticas. Ora uma xícara de café, ora um ciclista cruza a visão do público que assiste. Surge, então, a cena de uma rua pela qual muitos carros não transitam e, quando surge um, ele passa lento por uma poça d’água, deixando para trás um rastro úmido de melancolia. As árvores parecem dançar ao vento ou ao som de alguma melodia instrumental. Talvez um piano. Talvez uma guitarra sem algazarra. Só o tom da melodia, um ou dois personagens de semblantes cansados e línguas mudas. O protagonista está sentado em uma praça, ao lado do ponto de ônibus. Mesmo preso em seus pensamentos, que ninguém sabe dizer quais são, ele examina os braços, depois examina os próprios sapatos e desvia o olhar como quem busca algo que não há. Mãos no bolso. Camisa branca. Prende fundo a respiração.

O olhar se volta fixo para o foco da câmera. A melodia instrumental retorna. Um pássaro corta o ritmo ao abrir suas asas amplas. O protagonista quase sorri.








Trecho do livro a vida é um filme indie,
escrito por mim em tempo devagar.
Ainda sem saber se irei publicar.











Crédito da Imagem