24 setembro 2009

artesã de ilusórios



Um belo dia decidi que escreveria um livro. Em minha imaginação, tudo seria simples. Uma capa, muitas folhinhas cheias de palavras, muitas idéias para a capa, contracapa, prefácio, muitas imagens e eu poderia publicar um livro, plantar uma árvore e viver feliz com meus botões. Mas o quadro foi bem diferente do que sonhava minha mente infantil. Em fevereiro de 2009, eu já estava com todo o material que seria publicado e saí em busca de editoras. Recebi orçamentos, muitas palavras de encorajamento, oportunidades de ter um livro meu publicado e divulgado via internet. E eu só queria o livro pronto. Nada mais. Um livro com as minhas palavras que ora vêm trocadas, ora consigo deixá-las na linha. E, com a ajuda de muitas pessoas, fui tecendo o livro. Entrei em contato com a Editora Universitária, aqui em João Pessoa mesmo, e o editor me disse pra enviar o material por e-mail, com as devidas correções e, em um passe de mágica, o sonho seria, de uma vez por todas, concretizado. Eu não sabia como funcionavam questões editoriais, prazos e muitas viagens à editora pra ver o livro sendo construído. O livro Artesã de Ilusórios nasceu de um conto, narrativa, texto que traz o mesmo título. E, na procura por uma capa que vestisse bem o que eu havia escrito, enviei um e-mail à artista plástica Jô Cortez que, prontamente disse poder fazer com grande alegria uma tela que ilustrasse meu trabalho. E, no meio do caminho, encontrei uma pessoa que se dispôs a me ajudar. Logo, passei a enviar e-mails. A querida amiga e escritora Eulália Isabel Coelho (Biba) aceitou de boa vontade e grande generosidade ler o material que eu enviei e escrever algumas palavras que ilustrassem a contracapa. Palavras que já receberam muitos elogios dos poucos que já estão com o livro em mãos. O prefácio não poderia ser escrito por outra pessoa que não a Zélia Maria, especialista em Literatura Anglo-Americana, grande amiga com quem falo a respeito de literatura, falo de meus textos e ela me ajuda a ver onde preciso refazer palavras e consertar pensamentos que não ficam muito claros quando escrevo. E corri com o tempo pra fazer tudo como deve ser feito. Diagramação da capa, do livro em si, revisão, outra diagramação e assim por diante. Foram muitas revisões, releituras, muita organização e fé para que a Artesã existisse no plano material. E, em outro belo dia, o editor José Luiz disse que gostaria de levar meu livro à Bienal do Livro no Rio de Janeiro. E fomos. O livro e eu. Pude estar lá, ver a reação das pessoas ao tocarem o livro, fiz amigos e fiz mais fotos do que se fosse dia de casamento. Eu digo que foi um pré-lançamento porque haverá outro lançamento aqui em João Pessoa, cidade onde moro. Já recebi e-mail de amigos querendo adquirir o livro em questão e decidi escrever no afeto e dizer que sim, podem adquirir o livro entrando em contato comigo. Eu bem queria ter escrito uma página só de agradecimentos, mas esqueceria alguém e isso seria injusto. Tenho muito a quem agradecer. Vocês que, desde sempre vêm ao afeto, leem o que exponho e me encorajam e me fazem, cada vez mais, seguir adiante. Pretendo escrever por muito tempo. Mesmo que esse muito tempo seja apenas um raro instante.

E para ler Artesã de Ilusórios (204 páginas em papel pólen e tamanho normal) basta entrar em contato comigo, enviando um e-mail para leticiapalmeira@gmail.com. E ficarei mais feliz, autografando livros para os meus amigos escritores e pensadores do mundo virtual.

No fim das contas, que é ponto que agora chego, estou feliz. É gratificante. E sobre o conteúdo do livro, adianto que tentei fazer do artesanato, palavras.



16 comentários:

Anônimo disse...

Olá, Letícia.

Desculpa invadir seu espaço, mas todos os dias, religiosamente, entro aqui para ler seus textos. Hj tomei coragem para comentar pq fiquei muito feliz em ver seu livro. Sei que ele está digno do seu talento. Só gostaria de dizer parabéns por essa conquista.
Abraços.
Virginia

Sonhadora disse...

Ah Letícia...estou emocionada...de verdade!

Que lindo! Parabéns pelo seu livro! Sinto um orgulho imenso por você...de pensar que eu tive a chance de conhecer o seu trabalho...e ver o seu talento se transformar em livro...de pegar...nossa...eu vou querer! Logo te mandarei um e-mail :)

Estou muito feliz! Parabéns! Parabéns!
Você merece todo o sucesso e reconhecimento do mundo por esse seu trabalho lindo!

Beijos! Sorte sempre!

Biba disse...

Letícia, que grande alegria! Seu livro nasceu e já percorre o Brasil. O meu recém parido vou tocar amanhã, lá na editora, já com a capa e tudo o mais. Sei de sua emoção e gostaria de poder abraçá-la nesse instante.

Beijo enorme
Carpe Diem!!

Joseph Dalmo disse...

Oi Sobrinha!
Adorei saber que seu livro saiu até que fim. Fiquei feliz.
Não esqueça de separar um pra mim.
Seu fã número infinito.
Bjs no Pedrinho!

Zélia disse...

Bom, devo dizer algumas coisas:

Primeiro: não precisarei comprar o livro. Huhuuuuuuuuuuuuuuuuuu!

Segundo: li o livro trezentas mil vezes. De várias formas. Numa Biblioteca Cósmica, em rascunhos, nascendo na tela do computador, em arquivos "não sei das quantas", em um apanhado de papel ofício, numa boneca horrorosa e,finalmente, em outro apanhado de papel - só que agora, pólen. Verdade que eu tinha uma missão a cada vez que lia o que viria a ser "Artesã de Ilusórios" mas o trabalho teve as suas recompensas e descobertas.

Artesã de Ilusórios não é um livro para se ler e guardar na estante como um porta-poeira e, um dia qualquer, comentarmos que já lêmos tal livro de tal escritora. Ele é um livro-baú. Cheios de mistérios e segredos a serem descobertos a cada leitura. Um baú de textos multifacetados que lhe caberão a qualquer dia a qualquer ocasião. Talvez, eu seja suspeita para falar. Este livro é, também, meu (tomo liberdade para dizer isso) e a minha felicidade está na felicidade de uma escritora de nome Letícia Palmeira.

Terceiro: ;) T amo!!!

Mai disse...

Eu apenas comemoro e, óbvio, comprarei.
Parabéns, Let, parabéns,
é o primeiro, o primeiro...ninguém esquece. Curta, curtamos nós ...
Beijos, querida.

Pedro Avillar disse...

Já encomendei o meu, cara escritora. Preciso ter o seu livro entre os meus. A capa é de muito bom gosto. Parabéns pela vitória, menina.

Leandro Neres disse...

Parabéns, Let!!!
Uma honra ser amigo teu, fico feliz, feliz de verdade com tua conquista... Talento assim tem que ser mesmo valorizado, cuidado, divulgado... Não vejo a hora de ter o meu só pra ler tua letra na dedicatória, rsrs
bjoss!
=)

Lorena disse...

Acho que não preciso dizer que é emocionante para qualquer um que passe por aqui para ler o que você escreve e tenta beber e nutrir-se um pouquinho das suas palavras. É gratificante pra todo mundo saber que você conseguiu chegar aonde pretendia, realizar um sonho e se permitir sonhar cada vez mais longe e mais alto. É bom "ler" os sorrisos nas suas palavras, na sua história, porque ela está cheia deles. E algumas lágrimas também, de esforço e alívio, e alegria.

Pra mim, Lê, é uma felicidade que eu nem sei. Mas é porque fico feliz por você, porque você seguiu o seu coração e conseguiu alcançar seu objetivo. É como um filho, imagino, e eu me sinto uma daquelas visitantes abobadas com a beleza da sua produção! Feliz, feiz. =)

Camilla Tebet disse...

Querida, que delícia. Parabéns, vc merece essa conquista e ainda muitas outras. Talento assim é coisa rara e tem que ser lido, lido, lido, lido, lido, lido....
Estou muito feliz por vc!!
Um beijo com carinho orgulhoso

Márcio Almeida Júnior disse...

Letícia,
Aguardo ansiosamente a oportunidade de ter em mãos os textos do seu artesanato verbal. Tenho certeza de que um grande número de pessoas pensa o mesmo. Mais uma vez, parabéns!

Anônimo disse...

Parabéns pelo livro, dear.
Esta capa não me engana, tem coisa boa aí dentro...


bjs

n.

Jonas Lourenço disse...

Letícia, parabéns pelo dom. Veja as fotos do lançamento no blog da galeria. ww.lourecanela.blogspot.com
Abraço. Jonas

Anônimo disse...

Olá Letícia
Gostaria de ter um exemplar do livro para fazer uma resenha
Será possivel?
escreva no meu e-mail
Silas Correa Leite
poesilas@terra.com.br

LEIA SILAS Literatura Contemporânea disse...

Saudações
Adorei seu belíssimo livro, que li com prazer. Tive uns problemas em familia, por isso ainda não fiz uma resemha sobre ele. Mas aguarde que sairá. Parabéns.
Abraços
Silas
...

Ana Claudia disse...

Letícia, Olá! Que bom eu ter te conhecido e gostado do que você escreve antes de ouvir falar em seu livro. È que a palavra livro não influenciou meu gosto. Quem o fez foi você. Eu gostaria de lê-lo... Se o caminho é o e-mail, lá vou eu.
Um beijo,
Ana Claudia