21 março 2010

recém-nascida



Das contrações do matrimônio,
nasci. Corada coroando o dia.
Era cedo e caminhavam astros entre o tempo.
Regente ao vapor das fábricas,
Veloz ao correr dos rios.
De minha mãe herdei a forma
Que ainda, recém-nascida, não trajava seios.
Hoje sustentam vozes, bocas e línguas.
E de meu pai carrego a fome, identidades, anomalias.
Conseguiria a criança entender a finalidade de tantas especiarias?
E aos berros alertei
Que meu gênio perigoso não se acalmaria
Por saber do pó que me aguarda um dia
Que não seria menina idolatrando mesas de fórmica
Eu os alertei quando nasci
Que seria o mundo após de mim
Que amor sentiria o corpo em estado de alerta
Humana meticulosa de pernas abertas.
Nasci feito um desacato
E renasço desobedecida,
Obrigatória a contrair a vida.




8 comentários:

Leonardo B. disse...

[... letra que se inspira e expira, enche pulmão e faz viver, com um átomo de poema, apenas]

um imenso abraço
em forma de poesia, Letícia

Leonardo B.

Mariah disse...

adorei a nova forma (o conteúdo já achava excelente antes)...

as linhas ficaram um pouco mais separadinhas...pelo menos é a impressão que dá...e isso facilita a leitura.

Zélia disse...

Hummmmm... Um poeminha! No melhor sentido da palavra, é claro.

Devo dizer que muito gostei. Profundo e forte. Vc sabe fazer e faz o que quer assim como renascer "desobedecida, obrigatória a contrair a vida."

Vivamos todos! ;)

Thomaz Ribeiro disse...

Você se supera a cada novo escrito. Qual elemento primordial na composição de sua poesia? O mistério daquilo que você escreve me faz lê-la.

Pedro Avillar disse...

Pura beleza da emoção feminina se expressando através da tua natureza, com a tua particularidade existencial.

A gota d'água no oceano das almas manifestando sua individualidade na familiaridade. Essa é a minha (as)piração...e a tua dor é verdadeira e transpira de cada palavra, quase vejo lágrimas brotando da tela, mas vc é forte e as esconde, ao mesmo tempo que se entrega. Você é um desacato, Poeta-Mulher.

Renata Luciana disse...

Adoro os teus escritos!

livro novo a cada post, a composição ficou ótima nesse tom avermelhado.
A 'entrega' aqui é canção pra todos os dias.

Sylvia Araujo disse...

Lindo nascimento, e com vida hasteada, mais lindo ainda renascida.

Letras suculentas.

Beijomeupravocê

Germano Xavier disse...

Já tinha lido, já tinha gostado, e você sabe o que eu penso sobre.